O Pr. Gilson Soares dos Santos é casado com a Missionária Selma Rodrigues, tendo três filhos: Micaelle, Álef e Michelle. É servo do Senhor Jesus Cristo, chamado com santa vocação. Bacharel em Teologia pelo STEC (Seminário Teológico Evangélico Congregacional), Campina Grande/PB; Graduado em Filosofia pela UEPB (Universidade Estadual da Paraíba); Pós-Graduando em Teologia Bíblica pelo CPAJ/Mackenzie (Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper). Professor de Filosofia e Teologia Sistemática no STEC. Professor de Teologia Sistemática no STEMES, em Campina Grande - Paraíba. Pastor do Quadro de Ministros da Aliança das Igrejas Evangélicas Congregacionais do Brasil (AIECB). Pastoreou a Igreja Evangélica Congregacional de Cuité/PB, durante 15 anos (1993-2008). Atualmente é Pastor Titular da Igreja Evangélica Congregacional em Areia - Paraíba.

27 de junho de 2013

Biografia do Apóstolo Pedro


UMA BREVE BIOGRAFIA DO APÓSTOLO PEDRO

Pr. Gilson Soares dos Santos
 1 - Biografia

A.    Cidade natal: nasceu em Betsaida, Galiléia.
B.    Filiação: filho de Jonas e irmão do apóstolo André, seu primeiro nome era Simão.
A.    Moradia: na época de seu encontro com Cristo, morava em Cafarnaum, com a família da sua mulher (Lc 4.31-38).
B.    Profissão: pescador. Trabalhava com o irmão e o pai
C.    Qualidades: dinâmico (Mt 17.4), fiel (Mt 26.33), sincero (Jo 21.17), ousado (Mt 14.28), humilde (Lc 5.8), entre tantas outras.
D.    Defeitos: ansioso (Mt 19.27), inconstante (Mt 14.30), precipitado (Mt 16.22), duvidoso (Mt 26.75)
E.    Fontes: Os quatro evangelhos (Mateus, Marcos, Lucas e João), Atos dos Apóstolos e as epístolas de Paulo.
F.    Ministério: destacou-se entre os doze apóstolos e foi a ele que Cristo apareceu pela primeira vez depois de ressuscitar.
G.    Cartas escritas: 1 e 2 epístolas que levam o seu nome.

2 - Viagens ministeriais

A.    Primeira viagem: de Jerusalém a Samaria (At 8.14-25).
B.    Segunda viagem: de Jerusalém, através de Lida e Jope, até Cesaréia (At 9.32; 11.2).
C.    Terceira viagem: de Jerusalém a Antioquia (At 15.1-14; Gl 2.11).

3 - Pedro e Jesus

A.    Perto do mar da Galiléia, é chamado para seguir a Jesus (Mt 4.18,19).
B.    Perto da Galiléia, encontra a moeda do tributo na boca do peixe (Mt 17.24-27).
C.    Na Galiléia, anda sobre as águas do mar (Mt 14.28,29).
D.    Em Jerusalém, na última Ceia, Jesus lava seus pés (Jo 13.6,7).
E.    No Jardim do Getsêmani, corta a orelha de Malco (Jo 18.10,11).
F.    Em Jerusalém, no palácio do sumo sacerdote, nega o seu Senhor (Jo 18.25,27).
G.    Em Jerusalém, sente remorso (Mt 26.75).
H.    João e ele correm, apressados, para o túmulo vazio (Jo 20.3-8).
I.      Junto ao mar da Galiléia, após a ressurreição, vê o mestre e é consolado (Jo 21.3-17).

4 - Momentos marcantes em seu ministério

A.    Em Jerusalém, profere seu maior discurso, quando ocorrem quase três mil conversões (At 2.41).
B.    Em Jerusalém, cura um paralítico (At 3.6).
C.    Em Jerusalém, profere dura sentença sobre Ananias e Safira (At 5. 1-11).
D.    Em Lida, cura Enéias de paralisia (At 9.34,35).
E.    Em Jope, ressuscita Tabita, também chamada de Dorcas (At 9.36-41).
F.    Em Jope, tem a visão do lençol descendo do céu (At 10.9-16).
G.    Em Cesaréia, prega na casa de Cornélio (At 10.23-48).
H.    Em Jerusalém, é libertado da prisão por um anjo (At 12.3-10).

Observação: Pedro nunca foi papa. Recomendo que o (a) amado (a) leitor (a) de nosso blog leia o Livro: Pedro nunca foi papa, nem o papa é vigário de Cristo, de autoria do ex-padre Anibal Pereira Reis. 


23 de junho de 2013

Intercedendo por sua cidade

INTERCEDENDO POR SUA CIDADE

Há uma diferença entre oração e intercessão. Oração é quando entramos na comunhão com Deus e temos intimidade com ele. A intercessão é quando pedimos a Deus em favor de outras pessoas. É o ato de interceder a Deus em favor de outrem.

A Bíblia descreve diversos modelos de intercessão. Por exemplo, Abraão intercedendo a Deus pelas cidades de Sodoma e Gomorra (Gn 18.22-33); Moisés pelo povo de Israel (Ex 32.11-14).

1.     Devemos interceder por nossa cidade

“Procurai a paz da cidade para onde vos desterrei e orai por ela ao SENHOR; porque na sua paz vós tereis paz” (Jr 29.7).

Precisamos pedir a Deus que nos ajude a amar nossa cidade e seus moradores. Se houver o amor do Espírito Santo em nossos corações, continuamente estaremos clamando ao Senhor por nossas cidades.

2.     Devemos nos afligir por nossas cidades

“Os meus olhos me afligem por causa de todos os moradores da minha cidade” (Lm 3.51) (Almeida século 21).

Na ARA, o texto diz os meus olhos entristecem a minha alma. A ideia é que o intercessor vê o sofrimento do povo da cidade e fica aflito, e começa a pedir a Deus em favor dele.

3.     Devemos chorar por nossa cidade

“E quando se aproximou e viu a cidade, chorou por ela”. (Lc 19.41) (Almeida Século 21)

Jesus chorou por Jerusalém, a cidade de Deus, porque viu o quanto ela se afastou de Deus e o quanto iria sofrer.

Às vezes pensamos que o povo da nossa cidade está feliz, envolvido em suas diversões, mas se tivermos discernimento espiritual, entenderemos que estão buscando prazeres para preencher o vazio de suas vidas, e não conhecem a verdadeira fonte de felicidade e alegria que é Cristo. Por isso devemos interceder para que a cidade seja transformada pelo poder de Deus e que seus habitantes encontrem a verdadeira vida em Cristo.

4.     Motivos de oração por nossas cidades

a)     Pelas igrejas de Cristo na cidade.
b)    Pelos pastores e líderes das igrejas.
c)     Pelas autoridades constituídas (prefeitos, vereadores, juízes, etc.)
d)    Pela educação.
e)     Pela saúde.
f)     Pela paz na cidade.
g)    Por justiça social na cidade.
h)     Para Deus transformar lugares de iniquidades em lugares de bênção e adoração a Ele.

5.     Ore por você

a)     Peça ao Espírito Santo que o ajude a ser um intercessor.
b)    Peça a Deus que encha o seu coração de amor por sua cidade e seus habitantes.
c)     Peça a Deus que o ajude a orar com sabedoria e discernimento em favor de sua cidade.

6.     Ore pelos outros

a)     Ore para que Deus levante muitos intercessores em favor sua cidade.
b)    Orem para que as igrejas amem a cidade e seus habitantes.
c)     Ore para que haja unidade das igrejas na intercessão em favor da cidade.

7.     Versículo para memorizar

“Jesus percorria todas as cidades e povoados, ensinando nas sinagogas, pregando o evangelho do reino e curando todo tipo de doenças e enfermidades. Ao ver as multidões, teve compaixão delas, porque estavam aflitas e desamparadas, como ovelhas sem pastor.” (Mt 9.35,36) (Almeida Século 21).


BIBLIOGRAFIA

QUEIROZ, Edison. 40 Dias de Jejum e Oração. ATG, 2012. p. 60-61.


Por amor às nossas cidades, no amor de Cristo,

Pr. Gilson Soares dos Santos

18 de junho de 2013

Viva o Povo Brasileiro!





VIVA O POVO BRASILEIRO!

Pr. Gilson Soares dos Santos

Assisti aos noticiários sobre a onda de protestos que tomou conta das ruas de várias cidades do Brasil, na noite desta segunda-feira, 17 de junho de 2013. A população, descontente com o aumento da tarifa do transporte público, protestou de maneira sequenciada. O povo também reclamou da truculência da polícia, da corrupção que tomou conta do país, do dinheiro gasto na Copa das Confederações e até da “ditadura” do Governo.

Fiquei pensando: será que “O ANO QUE NÃO TERMINOU” (1968) está de volta, desta vez para terminar?

Tenho algumas sugestões, querido (a) leitor (a) do nosso blog, para mim, para você, para todos os brasileiros e para o Governo:

Sugiro para mim mesmo que devo orar mais pelo meu país,

Sugiro para você, querido (a) leitor (a), que leia a Bíblia e veja que tudo isso é cumprimento das profecias bíblicas, leia também alguma coisa sobre “1968: O Ano Que Não Terminou”.

Sugiro para todos nós brasileiros que possamos assistir ao vídeo abaixo, que traz a música da Banda Catedral, Viva o Povo Brasileiro! E Que possamos orar pelo Brasil, ler as Sagradas Escrituras e encontrarmos nelas o rumo certo.

Sugiro ao Governo que leia a Bíblia, busque a orientação de Deus e, é claro, sugiro uma releitura dos Livros: “1968: O Ano Que Não Terminou” e “1968: O Que Fizemos de Nós Mesmos”, ambos de Zuenir Ventura. Não deixem que 68 volte e fique, mais uma vez, inconcluso. 

E Viva o Povo Brasileiro!



Todas as crianças estão nas escolas
Educação integral planejada
Todas as ruas bem sinalizadas
E há segurança em cada calçada
O povo pode passear sem medo
Nossa policia é de confiança!
Não falta água, nem luz, nem comida
Não há preconceitos, nem intolerância
Grande celeiro da humanidade, somos a nova Pátria do presente!
Nossos políticos, nosso orgulho, corrupção é uma palavra ausente!

Mais de mil razões para bater no peito e cantar bem alto o hino nacional
Viva o povo brasileiro! Viva o povo brasileiro!

A cesta básica é tão barata
E o salário é constitucional, que legal!
Não há desmandos, nem apologias
E o imposto é tão racional
Tudo é tão justo, tão democrático
Tanto respeito chega a emocionar
Há igualdade nas oportunidades
Nosso futuro é só comemorar!!!